BANNER 1

O maior evento festivo/cultural do município- que é patrimônio dos mossoroenses - está sob risco de não acontecer em toda a sua plenitude

O Cidade Junina - que até esta data não teve licitada a empresa que irá realizá-lo - segue a mercê de indefinições que, de imediato, tem inviabilizada a captação de recursos via patrocínios, responsáveis pela entrada de recursos que faziam frente a algo em torno de 25% do custo total do evento.

Com estas indefinições, marcas nacionais como: Cachaça 51, Caixa e Petrobras - a esta altura - já não mais asseguram suas participações no Cidade Junina 2015, ao contrário dos últimos anos.

Por uma simples questão de planejamento. O evento está em cima e não houve qualquer gestão nesta direção. por parte da administração pública municipal.

Totalmente na contra-mão da tendência dos grandes centros de entregar à iniciativa privada a realização deste eventos populares de grande porte, à exemplo do que já acontece há mais de uma década com o São João de Campina Grande.

Ademais, já é ponto pacífico junto aos organizadores que o Cidade Junina virá bastante reduzido quando por exemplo não teremos show somente nas sextas e sábados, eliminando-se a quinta-feira.

O domingo que já não vinha tendo apresentações no palco passará a ser voltado para a múcica gospel. 

Toda a cadeia econômica envolvida com o evento, como: barraqueiros, artístas locais, fornecedores etc já começa a demonstrar este ar de precupação e a continuar neste ritmo a "grita" vai ser geral.

A luz amarela acendeu para o Cidade Junina 2015

Anotem!

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem