domingo, 23 de outubro de 2016

Lava Jato investiga se Cunha aplicou dinheiro de propina em ações na bolsa

Segundo relatório, ele movimentou R$ 25 milhões entre 2009 e 2013.
MPF diz que ele recebeu propina no mesmo período.


A força-tarefa da Operação Lava Jato investiga se o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha lucrou na bolsa de valores aplicando dinheiro de propina. Segundo relatório da BM&F Bovespa, o peemedebista movimentou cerca de R$ 25 milhões em ações entre os anos de 2009 e 2013. O documento foi anexado ao processo em que o político é réu, na Lava Jato. Ele nega qualquer irregularidade.

O relatório mostra que somente as movimentações de compra e venda de papéis da Petrobras somaram R$ 24 milhões.

No entanto, nas declarações de imposto de renda de Eduardo Cunha, não consta quanto ele recebeu de dividendos dos investimentos.
Segundo as investigações da Lava Jato, foi no mesmo período abordado pelo relatório da BM&F Bovespa, que Cunha recebeu propinas por contratos firmados entre fornecedores da Petrobras e a estatal.
O Ministério Público Federal (MPF) reuniu informações de que Cunha recebeu pelo menos US$ 6,5 milhões. Os procuradores dizem que o dinheiro era referente à participação dele, para que os contratos com as empresas fossem fechados.
Em junho deste ano, o juiz federal que conduz o processo que Cunha responde por improbidade administrativa mandou bloquear mais de R$ 200 milhões das contas de Cunha. No entanto, nada foi encontrado nos bancos onde ele possui conta no Brasil. A Bolsa de Valores de São Paulo também informou que ele não possuía mais nenhum ativo em negociação.
Outro lado
Procurada, a defesa de Eduardo Cunha negou que o ex-deputado tenha praticado qualquer conduta ilegal. Os advogados também disseram que ele estará à disposição das autoridades.
*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário