sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Odebrecht deve fazer pedido de desculpas semelhante ao da Andrade

A empreiteira Odebrecht deve fazer um pedido de desculpas público semelhante ao da construtora Andrade Gutierrez caso feche o acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato, que entrou no seu capítulo final.
 
A empresa negocia a colaboração de mais de 50 executivos, entre superintendentes, diretores e gerentes da empresa, além do acordo da pessoa jurídica, guarda-chuva protetor de todo o acerto, com previsão de uma multa recorde no Brasil.


Ainda há dúvidas sobre o teor e a redação desse pedido de desculpas ao país  que está em elaboração , mas a Odebrecht planeja fazer de forma espontânea, ao contrário do que aconteceu no caso da Andrade Gutierrez.
 
Em maio, o juiz federal Sérgio Moro determinou que Andrade Gutierrez fizesse um “reconhecimento público" dos crimes cometidos pela empresa no prazo de dez dias após o acordo de leniência ser homologado. O magistrado explicou que o objetivo “não era humilhar a empresa”.

Com isso, a empresa divulgou um comunicado publicitário em jornais de grande circulação do país falando em um "sincero pedido de desculpas ao povo brasileiro" por "erros graves cometidos nos últimos anos". 
 
Enquanto a Odebrecht está acertando os últimos detalhes da delação  inclusive a do ex-presidente do grupo Marcelo Odebrecht  a Andrade sabe que os  autos envolvendo todos os 11 executivos que viraram delatores estão sobre a mesa de Moro desde 23 de setembro. A sentença relacionada ao caso é esperada para os próximos dias.


*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário