sábado, 15 de outubro de 2016

Vasco perde gols, é vaiado, e CRB vence com direito a "olé" na Colina



VASCO ERRA MUITO, E ZÉ CARLOS NÃO PERDOA
Numa tarde em que ataque e defesa tiveram péssima atuação, o Vasco foi derrotado pelo CRB: 2 a 1, em São Januário. Chances não faltaram, mas o sistema ofensivo falhou demais. Ederson perdeu ótimas oportunidades. Zé Carlos, o camisa 9 dos alagoanos, fez o oposto e não perdoou em falhas de Rodrigo e Luan. Aos 48, Ederson finalmente foi às redes, mas a torcida vaiou, como em quase todo o segundo tempo. Resultado que aproxima o CRB do G-4, e liga o alerta do Vasco com a proximidade dos adversários.
Vasco CRB  (créditos: Andre Durão)
3632



DESTAQUE
REVOLTA ATÉ DE EURICO
A passividade era tanta dos anfitriões que, aos 25 minutos, a torcida visitante já cantava "olé". Pouco depois, alguns dos 5.889 presentes (4.865 pagantes) juntaram-se ao coro. O próprio presidente Eurico Miranda não suportou tal postura e parou de assistir na parte final do duelo, fechando a janela de sua sala. O time carioca foi todo vaiado, e Diguinho o "escolhido" pela massa. Eurico também foi xingado.

DESTAQUE
PRIMEIRO TEMPO
O Vasco começou com tudo. Aos 12 minutos, já havia chegado quatro vezes com perigo, duas delas em chutes violentos de Rodrigo, que voltava à equipe após se ausentar das últimas duas rodadas por problemas pessoais. Mais posse de bola, volume e finalizações (11 a 4). O que isso significou? Nada. Aos 37 minutos, Zé Carlos recebeu na área de Marcos Martins, girou e colocou no canto de Martín Silva. Aos 48, Zé apareceu novamente. Gerson Magrão disparou e cruzou na cabeça do artilheiro, que não deu chances ao uruguaio. A zaga parou no segundo gol.


Nenhum comentário:

Postar um comentário