sábado, 17 de dezembro de 2016

Preso, Sérgio Cabral volta ao Rio e ficará novamente em presídio de Bangu

Preso, o ex-governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, voltou, neste sábado (17) ao Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Depois de passar rapidamente pelo Instituto Médico Legal (IML), na região da Leopoldina, Centro do Rio, Cabral foi conduzido por agentes da Polícia Federal ao Presídio Pedro Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8.

Ao chegar no presídio, Cabral foi vaiado por pessoas que visitavam internos no complexo penitenciário. Os manifestantes, alguns bombeiros, chegaram a acender fogos para "comemorar" a chegada do ex-governador à penitenciária. Painéis com imagens de Cabral e da mullher, a advogada Adriana Ancelmo, também presa, estavam expostos do lado de fora do presídio.
Cabral desembarcou no Aeroporto Tom Jobim (Galeão), após aproximadamente 1h30 de voo de Curitiba para a capital fluminense, na tarde deste sábado (17). Ele deixou a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, por volta das 10h.
O ex-governador, que havia sido transferido para a carceragem em Curitiba por supostamente receber regalias em presídio no Rio, para onde retornou neste sábado por determinação da Justiça Federal. Ele veio ao Rio em um avião da Polícia Federal, que deixou o Paraná por volta das 12h.
A decisão pelo retorno ao Rio de Janeiro foi tomada na sexta-feira (16) pelo desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região. O magistrado considerou, em liminar, que não havia fundamentos suficientes para comprovar que o ex-governador tenha recebido regalias no período em que permaneceu preso em Bangu e determinou que ele deveria voltar à cidade para permanecer próximo à família.
De acordo com a defesa de Sérgio Cabral, "a decisão do TRF corrigiu clara violação às leis, pois a transferência determinada pela primeira instância foi proferida sem qualquer prova de privilégios ou regalias, que jamais ocorreram".


Nenhum comentário:

Postar um comentário