terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Morre o artista plástico potiguar Dorian Gray Caldas



Faleceu agora há pouco, no Natal Hospital Center, o artista plástico Dorian Gray Caldas, 86 anos, vítima de um infarto agudo do miocárdio. Ele estava internado há 12 dias tratando uma pneumonia e passando por hemodiálise. 

Dorian Gray era também escritor e integrava a Academia Norte-Riograndense de Letras. Reconhecido nacionalmente e internacionalmente. 

Dorian estreou na arte em 1950, junto com os primeiros e grandes amigos Newton Navarro e Ivon Rodrigues, no 1º Salão de Arte Moderna de Natal. Seu primeiro livro se deu 11 anos depois, em 1961, intitulado “Instrumento de Sonho”. 

Artista insaciável, produziu mais de 10.000 obras entre pinturas a óleo, gravuras, bicos-de-pena, desenhos, painéis, tapeçaria e escultura. Seu talento artístico foi reconhecido internacionalmente e colecionou prêmios importantes, dentre eles a Medalha de Ouro no Grand Prix da Bélgica (1997), além dos diplomas nos 20º, 21º e 23º Salões Internacionais de Revin, na França (1992,1993 e 1995). Algumas de suas tapeçarias podem ser encontradas em lugares como o Banco de Brasil, em Zurique, na Suíça e no Departamento de Segurança da Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos.

Heitor Gregório - Foto: Adriano Abreu


Nenhum comentário:

Postar um comentário