terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Macri se reúne com Temer nesta terça no Planalto na primeira visita oficial ao Brasil

O presidente da Argentina, Maurício Macri, se reunirá com o presidente Michel Temer nesta terça-feira (7), no Palácio do Planalto, na primeira visita oficial que fará ao Brasil desde que assumiu o comando do país vizinho, em dezembro de 2015.

Este, porém, não será o primeiro encontro entre os dois. Em outubro do ano passado, Temer viajou a Buenos Aires, onde se reuniu com o colega argentino.

Macri já esteve no Brasil, em novembro de 2015, mas na condição de presidente eleito. Na ocasião, se encontrou com a então presidente Dilma Rousseff.

A Argentina é um dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil, atrás somente dos Estados Unidos e da China. Em 2015, o país foi o terceiro maior destino das exportações brasileiras.

Entre os temas que deverão ser discutidos entre Temer e Macri nesta terça estão a eliminação de pontos considerados "entraves" comerciais entre os dois países, entre os quais o tempo para emissão de licenças não automáticas de exportação de produtos brasileiros para a Argentina e as barreiras fitossanitárias impostas para a prevenção de contaminações biológicas e químicas.

De acordo com assessores do Planalto e do Ministério das Relações Exteriores, ainda é preciso "descongelar" as relações, promover um diálogo permanente entre os dois governos e derrubar barreiras que ainda impedem resultados comerciais mais produtivos.

A integração regional e os rumos do Mercosul, integrado por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, além da segurança nas fronteiras, também serão assuntos discutidos pelos presidentes.

Cerimônia e encontro bilateral

A chegada de Macri ao Palácio do Planalto está prevista para as 11h desta terça.

Pelo cronograma, por se tratar de visita de Estado, a mais alta na diplomacia, o presidente argentino passará em revista às tropas militares e subirá a rampa do palácio, onde será recebido por Temer e pelo ministro das Relações Exteriores, José Serra.

Macri e Temer assistirão, então, à execução dos hinos do Brasil e da Argentina pelo Batalhão da Guarda Presidencial.

Em seguida, os depois presidentes passarão pelo Salão Nobre do Planalto, onde posarão para a foto oficial do encontro e apresentarão ministros dos dois países.

A agenda prevê, ainda, uma reunião entre as delegações brasileira e argentina e um ato de assinatura de acordos de cooperação entre os dois países, além de declaração à imprensa.

Por fim, Temer e Macri seguirão para o Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, onde almoçarão juntos.

Agenda de Macri

Após as reuniões com Temer, Macri também fará visitas aos presidentes do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Na sequência, o presidente argentino será recepcionado pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, no palácio da Corte.

Maurício Macri retornará a Buenos Aires no fim da tarde desta terça, por volta das 17h15.

*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário