segunda-feira, 20 de março de 2017

Com ajuda de 'teresa', dois presos fogem de penitenciária em Mossoró

Penitenciária Mário Negócio, em Mossoró, também registrou motins (Foto: Sara Cardoso/InterTV Cabugi)

Dois detentos escaparam da Penitenciária Agrícola Mário Negócio, em Mossoró, durante o horário de visitas neste domingo (19). De acordo com a administração do presídio, os presos fugiram usando uma 'teresa' - espécie de corda feita com lençóis emendados.


A direção da unidade identificou os detentos como Bruno Henrique de Lima Alves e Bruno da Silva.

Na quinta-feira (15) os presos da unidade fizeram um motim. A ação durou cerca de 40 minutos. Alguns detentos ficaram feridos, mas nenhum morreu. "Os detentos quebraram o pergolado, que é a divisória entre dois pavilhões, e tentaram matar rivais", disse o sercretário de Justiça e da Cidadania, Wallber Virgolino.
De acordo com o secretário, os agentes interviram para evitar o confronto entre os presos.  Eles subiram até o telhado da unidade, ameaçando os rivais. “Eles trocaram ameaças e tentaram se enfrentar, mas a ação foi impedida pelos agentes”, relatou Virgolino.
Calamidade
O Governo do Rio Grande do Norte prorrogou por mais 180 dias a situação de calamidade no sistema prisional do estado, que neste mês completa 2 anos de situação crítica. A renocação foi publicada na edição do dia 4 do Diário Oficial do Estado (DOE).
Fugas de 2017 no sistema prisional potiguar:
Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta: 56 presos em uma fuga (janeiro)
Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró: Quatro fugitivos em duas fugas (1° de janeiro e 20 de março)
- Penitenciária Estadual de Parnamirim, em Parnamirim: 14 fugitivos em 1 fuga (7 de janeiro);
- Centro de Detenção Provisória da Zona Norte, em Natal: seis fugitivos em 1 fuga (3 de janeiro);
*G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário