quinta-feira, 30 de março de 2017

Comissão de Educação debaterá Reforma do ensino Médio



Comissão de Educação, Esporte, Cultura e Lazer da Câmara Municipal de Mossoró realizará, no próximo dia 7, reunião para definir a pauta de discussões de 2017. Presidida pelo vereador Professor Francisco Carlos (PP), debaterá, além de projetos que tramitam na comissão, temas de interesse do movimento educacional brasileiro, como a Reforma do Ensino Médio.


Neste primeiro momento serão convidados representantes do Conselho Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Educação e representantes dos cursos de licenciatura das instituições de ensino de Mossoró.

“Nesse encontro vamos compor a pauta que será discutida ao longo dos próximos meses, com os projetos que estão sendo apresentados à Comissão. Será um momento para planejar e discutir também temas importantes, de interesse da sociedade”, ressaltou.

Siave

Outro assunto que deverá ser debatido é o Sistema de Avaliação da educação Municipal (Siave), de autoria de Francisco Carlos, aprovado pela Câmara Municipal e vetado pelo então prefeito Francisco José Júnior.

O Siave prevê a avaliação de todas as dimensões da gestão do ensino, incluindo desempenho de estudantes, professores, supervisores, gestores e funcionários da educação básica.

Vereador defende projeto sustentável para nova sede

Ainda na sessão, Francisco Carlos ressaltou a importância da construção da nova sede do Legislativo municipal, e defendeu que o prédio seja construído com base em projeto sustentável. O reuso de água e aproveitamento de recursos naturais como energia solar e eólica devem ser contemplados.

“Só vejo vantagens no projeto de construção de uma nova sede. Aproveito para fazer um pedido: que o projeto de construção priorize a sustentabilidade, se tornando o primeiro prédio sustentável da região”, solicitou.

A presidente da Casa, Izabel Montenegro (PMDB), se mostrou favorável à ideia, que, segundo ela, além de promover benefícios ao meio ambiente também representa redução nos gastos com manutenção do prédio.

“Sabemos que a questão ambiental é muito importante, mas a sustentabilidade vai além, pois ao utilizar recursos naturais, implica na redução de custos”, observou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário