segunda-feira, 10 de abril de 2017

Fátima Bezerra e ex-ministro Gabas falam sobre Previdência no Oeste Potiguar



A senadora Fátima Bezerra e o ex-ministro da Previdência Social Carlos Gabas afirmaram nesta sexta-feira (7), em Mossoró, que a Reforma da Previdência do Governo de Michel Temer é cruel, penaliza o trabalhador e está alicerçada em argumentos mentirosos. Eles voltaram a dizer que não há rombo e conclamaram a sociedade a resistir e a lutar contra o projeto que está em tramitação na Câmara. O ato foi uma parceria da Frente Brasil Popular e dos mandatos da senadora Fátima Bezerra e da vereadora Isolda Dantas.


Para o ex-ministro Gabas, a reforma está errada desde a sua concepção, porque não ouve e não considera especificidades da sociedade brasileira, e também porque desconhece aspectos técnicos e financeiros relevantes, como o fato de que os recursos orçamentários da Seguridade, cuja arrecadação inclui as áreas da Saúde, Assistência Social e Previdência Social. “Ela não é deficitária. É só cumprir a Constituição”, disse ele.


Ele explicou que a sociedade precisa entender, entre outras coisas, o que significa a chamada DRU, que é a chamada Desvinculação de Receitas da União, mecanismo que permite ao Governo Federal usar livremente 20% de todos os tributos federais. Ou seja, todos os meses um montante pertencente à Seguridade é deslocado para outras áreas. “Essas distorções ajudam o governo a mover a farsa do rombo da Previdência”, acrescentou a senadora.


Ela salientou que os trabalhadores, com ênfase para as mulheres, professores, camponeses, militares, entre outros, serão os mais penalizados.


Debate semelhante será realizado logo mais em Assu, no auditório da Uern. A organização é da Frente Brasil Popular do Vale do Açu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário