terça-feira, 30 de maio de 2017

Maia e Eunício prometem a Temer apoio para aprovar reformas no Congresso

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), palestraram no Fórum de Investidores Brasil 2017, em São Paulo (Foto: Montagem com imagens de Marcos Corrêa/PR)

Em meio a maior crise política do governo Michel Temer, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), prometeram nesta terça-feira (30), durante um evento em São Paulo, apoio para aprovar no Congresso Nacional as reformas previdenciária e trabalhista propostas pela gestão do peemedebista.


Os chefes da Câmara e do Senado discursaram na manhã desta terça, na capital paulista, no Fórum de Investimentos Brasil 2017. Além de Maia e Eunício, também participaram do evento o presidente da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o prefeito paulistano João Dória e ministros, entre os quais o comandante da área econômica, Henrique Meirelles.

Em sua fala, Rodrigo Maia disse que, mesmo diante da crise política que atingiu o Palácio do Planalto com as delações de executivos do grupo J&F – controlador do frigorífico JBS –, a Câmara vai colocar em votação, nas próximas semanas, a discussão da reforma da Previdência Social. O deputado do DEM classificou o conjunto de propostas apresentadas pelo governo Temer para modificar as regras previdenciárias como "coração das nossas reformas".

“Nós vamos retomar, em poucas semanas, a discussão, sim, da reforma da Previdência. Porque não há condições de um país sério querer organizar o seu futuro com a situação da Previdência hoje, que é um déficit crescente ano a ano”, ressaltou Rodrigo Maia sob os olhares de Michel Temer.

Ao final do discurso do presidente da Câmara, Eunício Oliveira subiu ao púlpito do fórum para tranquilizar os investidores nacionais e estrangeiros. O presidente do Senado afirmou que se empenhará para aprovar as reformas do governo Temer porque, segundo ele, essa é "a vontade dos representantes do povo no Congresso Nacional".

"Defendo que o Congresso faça a agenda da nação brasileira, a agenda para as futuras gerações. Essa agenda passa pelas reformas", declarou Eunício.

Michel Temer

Michel Temer foi o último orador do fórum de investidores. Ele falou depois de ouvir discursos com manifestações de apoio ao seu governo de Dória, Alckmin, Maia, Eunício e do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB-SP).

À plateia, o presidente da República afirmou que a trajetória de sua administração, marcada por propostas de reformas e medidas de ajuste fiscal, "não será interrompida".

"Esta trajetória que traçamos logo no início do nosso governo não será interrompida. Nela nós seguiremos firmes em nome da agenda de reformas que não poderemos abandonar", enfatizou.

Em um recado para tranquilizar os investidores, Michel Temer ignorou a crise política que ameaça destitui-lo da Presidência da República para dizer que o país chegará "ao fim de 2018 com a casa em ordem".

"Hoje, nós estamos no rumo certo. Nós pusemos o país nos trilhos. Quem apanhar a locomotiva em 2018 encontrará os trilhos no seu lugar. Por isso, agora é continuar a travessia. Nós chegaremos ao fim de 2018 com a casa em ordem ", disse Temer em meio ao discurso.

*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário