quarta-feira, 12 de julho de 2017

Exportação de melão cresce 187% e lidera pauta do RN no primeiro semestre




Foram exportadas 65 mil toneladas e US$ 39,2 milhões da fruta.

O melão liderou mais uma vez a pauta de exportações do Rio Grande do Norte neste primeiro semestre, com crescimento de 187% em relação ao mesmo período de 2016. Foram exportadas 65 mil toneladas e US$ 39,2 milhões da fruta. No total o estado exportou US$ 130,9 milhões, um incremento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado, puxado principalmente pela agricultura irrigada.

As exportações de melancia, por sua vez, registraram crescimento de 270%, com a exportação de US$ 7,2 milhões e 14,7 mil toneladas entre janeiro e junho deste ano, contra US$ 1,9 milhão e 4,9 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado. Os números são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Para o secretário estadual de Agricultura, Guilherme Saldanha, os números positivos representam mais emprego, renda, oportunidade de negócios e desenvolvimento para a agricultura irrigada do Rio Grande do Norte. “Temos um grande potencial para ampliar ainda mais. Somos o único semiárido do mundo com água, gente e infraestrutura para desenvolver esta atividade”, destaca.

 
Com o Plano Agro+RN, que tem como objetivo desburocratizar a criação e instalação de negócios na agropecuária potiguar, a expectativa é incrementar ainda mais estes investimentos. A estimativa do secretário é que o estado receba em torno de R$ 500 milhões em investimentos privados com o plano.

Sobre o Agro+RN
O Agro+RN é um programa do Governo do Estado em parceria com o Governo Federal que irá facilitar a abertura de negócios no setor agropecuário do Rio Grande do Norte. O principal objetivo é destravar os processos na concessão de licenças para instalação e funcionamento dos negócios neste setor, a partir da elaboração de um plano para simplificar procedimentos e normas nos diversos órgãos governamentais, com o intuito de tornar o agronegócio brasileiro e potiguar mais competitivo no mercado nacional e internacional. A simplificação de procedimentos passa por órgãos como Idema, Igarn, Emater, SET e Idiarn.

Nenhum comentário:

Postar um comentário