quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Área política pediu a Temer que adiasse anúncio da revisão da meta

Sabe-se agora que, numa conversa sincera, o presidente Michel Temer foi alertado por integrantes da área política que era melhor aguardar um pouco mais o anúncio, pelo governo, da revisão da meta fiscal.

Isso porque, segundo relatos, a área política avalia que há grande risco de uma nova revisão da meta mais adiante, para aumentar ainda mais o rombo nas contas públicas.


Para o anúncio em agosto, como acabou acontecendo, a área política defendia um aumento maior do rombo fiscal, acima de R$ 170 bilhões. "O argumento é que o desgaste seria de uma única vez", disse ao Blog um integrante da articulação do governo.

Essa tese chegou a ser defendida pelo líder do governo, Romo Jucá (PMDB-RR), derrotada na queda de braço interna.

Venceu a tese do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de que o governo perderia credibilidade junto ao mercado se a lógica da política prevalecesse nesse debate.

Ao final, Temer foi convencido pelos argumentos da equipe econômica.


*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário