sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Inspeção atesta baixa poluição de ônibus em Mossoró

 
Ônibus inspecionados pela Fetronor foram 100% aprovados
       Foto: Assessoria de imprensa

A frota do transporte coletivo de Mossoró acaba de ser aprovada, em mais uma inspeção do Programa Despoluir, que afere a emissão de poluentes de ônibus urbanos em todo o Brasil. A medição mostrou que todos os ônibus da Cidade do Sol, operadora do serviço, apresentam níveis abaixo dos exigidos pelos órgãos fiscalizadores.
A vistoria foi realizada pela Federação de Transportes do Nordeste (Fetronor), que executa no Rio Grande do Norte o Programa Despoluir, desenvolvido pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). O resultado tem validade de 90 dias.
Menos gases
Os ônibus de Mossoró obtiveram a renovação do Selo Verde Despoluir, devido à emissão de gases abaixo dos limites exigidos pelos órgãos ambientais. O programa aplicou, nos 21 ônibus, testes de opacidade, que medem os índices de fumaça preta.


Todos os 21 ônibus da Cidade do Sol tiveram média de 0,06 metros cúbicos de gás carbônico emitido. O limite aceito pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) é de 0,85 metros cúbicos. É a quarta vez que a frota local é aprovada no Despoluir.
Manutenção
O diretor da Cidade do Sol, Waldemar Araújo, explica que o resultado advém de trabalho preventivo. “A manutenção é contínua, para garantir bom funcionamento dos ônibus. A aprovação atesta o compromisso ambiental da empresa”, diz.
Além de emitir menos poluentes no meio ambiente, os índices de opacidade apresentados pelos veículos indicam o bom estado de conservação dos ônibus. “Revela também a ausência de desconformidades mecânicas ou operacionais”, completa.
Inspeção
A análise dos níveis de poluentes dos motores é feita por meio do aparelho chamado opacímetro, instalado no final do escapamento dos carros e que verifica o índice de opacidade dos gases, durante quatro etapas de aceleração dos veículos.
“O Opacímetro é conectado a um computador, que interpreta a quantidade de gás carbônico, emitidos na aceleração do motor, e gera um relatório automaticamente. Na Cidade do Sol, os índices estão abaixo dos exigidos em lei”, atesta Éberson Gomes, técnico da Fetronor.

         

Nenhum comentário:

Postar um comentário