ype_musica_3 (Foto: Divulgação)
Trabalhar em projetos sociais sempre fez parte da vida do músico Alexandre Razera, 41 anos. Morador de Curitiba, no Paraná, ele atualmente cuida de dois projetos direcionados a crianças com situação de vulnerabilidade social. Por isso, quando ele saiu do quadro do Caldeirão 'Quem quer ser um milionário?' com R$ 20 mil nem precisou planejar muito qual seria o destino do prêmio.
“A música toca o ser humano de uma maneira que poucas coisas são capazes de tocar”, afirma Razera. Ele garante que não vai medir esforços e fará tudo o que estiver ao seu alcance para mudar a realidade dos pequenos de Curitiba. Para o músico, é dentro dos seus projetos que está a sua realização pessoal. “Vou continuar sempre querendo ajudar, sobretudo quem tem menos possibilidades”, conta.
Muito bom que você pensa assim, Razera! O futuro das crianças é também uma das grandes preocupações da Ypê, parceira do Caldeirão do Huck. A empresa apoia projetos que têm como objetivo tirar jovens de situações de vulnerabilidade social, desenvolvendo a prática da cidadania com diversas atividades no contra turno escolar. Que dupla você faz com a Ypê, hein!
Alexandre Razera lembra que aprendeu música clássica aos 8 anos e, depois de girar o mundo com a sua profissão, resolveu compartilhar seu conhecimento com quem teria menos oportunidades. “O talento é um presente que a gente ganha, só que esforço, seriedade, perseverança e insistência fazem a gente ser alguma coisa na vida”, acredita.
Pois você tem mais um ponto em comum com a Ypê, professor! Afinal, a empresa, além de oferecer só produtos de qualidade, trabalha na construção de um mundo melhor. Ou seja: uma turma que sabe que é bom e faz bem ser do bem.
É Ótimo, É do Bem, É Ypê.