quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Temer obtém votos para barrar denúncia de corrupção


BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O plenário da Câmara dos Deputados registrou às 20h15 desta quarta-feira (2) 158 votos contrários à denúncia em que a Procuradoria-Geral da República acusa o presidente Michel Temer de ter cometido crime de corrupção.

Em razão das ausências de deputados, tornou-se naquele momento impossível a obtenção de 342 votos favoráveis à denúncia, o que autorizaria o Supremo Tribunal Federal a analisar o caso, possivelmente levando ao afastamento do presidente por 180 dias.

A sessão continua. Cabe agora à base de apoio a Temer assegurar que haja pelo menos 342 votantes, número mínimo para que a sessão seja considerada válida.

Outros 126 deputados já votaram a favor da acusação do Ministério Público, que tem como base a delação de executivos da JBS.

Temer nega todas as acusações e diz que a peça assinada por Rodrigo Janot é uma "ficção" baseada em um ato criminoso patrocinado por um "cafajeste" e "bandido" –em referência à gravação feita por Joesley Batista, da JBS, de uma conversa que o empresário teve com o presidente no porão do Palácio do Jaburu. Com a decisão da Câmara, a denúncia fica congelada até o fim do mandato de Temer, em dezembro do ano que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário