segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Em kombi, jovens viajam o Brasil para divulgar a agroecologia



Duas jovens mineiras, uma ideia ousada e uma kombi para rodar o Brasil. Desde 2016, Marília Cucolichio e Isabela Ladeira começaram a se aventurar pelas estradas do Nordeste com o projeto Caravana Cultural Agroecologica Kombosa me Carrega, que tem o objetivo de conhecer outros grupos que discutem agroecologia pelo país. Além de participação em eventos científicos, as jovens visitam comunidades de agricultura familiar e defendem a urgência da utilização de uma agricultura mais alinhada à preservação com o meio ambiente.
Na jornada desde dezembro, mais de 20 mil quilômetros foram percorridos pela dupla, em mais de 40 experiências com agroecologia. A viagem começou pelo extremo Sul da Bahia, passando por Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Na região Oeste potiguar, as jovens desembarcaram em Mossoró.
"A ideia da kombi surgiu porque a gente queria uma casa que fosse móvel e pudesse ter essa autonomia para caminhar Brasil afora. A kombi é viável por ser mais econômica e, mais que um trailer, é acessível e popular", conta Marília, que é engenheira ambiental. Isabela é agrônoma.
O projeto nasceu dentro da Rede de Grupos de Agroecologia - o Rega. As jovens fizeram um financiamento colaborativo para transformar o carro e percorrer o país por um ano. Passados oito meses desde o início do projeto, elas pensam em passar mais um ano na estrada, para poder passar por todas as regiões do país.
A agrônoma Isabela Ladeira (esquerda) e a engenheira Marília Cucolichio (direita) viajam pelo país para discutir a agroecologia (Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Cabugi)A agrônoma Isabela Ladeira (esquerda) e a engenheira Marília Cucolichio (direita) viajam pelo país para discutir a agroecologia (Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Cabugi)
A agrônoma Isabela Ladeira (esquerda) e a engenheira Marília Cucolichio (direita) viajam pelo país para discutir a agroecologia (Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Cabugi)

*G1 RN


Em Mossoró, as jovens trocaram experiências com o Grupo Verde - da Universidade Federal do Semiárido (Ufersa) - que existe há 30 anos. "Eu acho que é muito importante para a gente somar experiências. Quando vem pessoas novas, é um momento para dialogar como está sendo o trajeto da agroecologia", diz Yara Leite, que é membro do grupo.
"Tentamos programar atividades para que, quando elas estivessem aqui pudessem aprofeitar as esperiências concretas que vêm vivenciando pelo Brasil", salienta André Passos, outro membro do grupo mossoroense.
E são muitas experiências. Desde que começou, a viagem é repleta de aprendizado, dizem elas. As jovens participam de eventos cietíficos, dias de campo, visitam comunidades e interagem com agricultores familiares. "Esse acolhimento das comunidades é o momento mais encantador, quando a gente está ombro a ombro com os agricultores, compartilhando as práticas do cotidiano deles. É o momento das trocas mais ricas", diz Isabela.
Jovens mineiras disponibilizam vídeos e técnicas da agroecologia na internet (Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Cabugi)Jovens mineiras disponibilizam vídeos e técnicas da agroecologia na internet (Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Cabugi)Jovens mineiras disponibilizam vídeos e técnicas da agroecologia na internet (Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Cabugi)
Marília conta que estava acostumada com o ambiente da roça, mas pela primeira vez, por exemplo, tirou leite da vaca.
Parte da aventura é registrada em vídeos. Técnicas, entrevistas e curiosidades são gravadas pelas jovens pelo celular. O material fica disponível na internet para quem quiser conferir.

O que é?

A agroecologia é um movimento científico e político que aborda a agricultura a partir de uma perspectiva ecológica. É a prática agrícola que tem o objetivo de usar os recursos naturais com consciência, respeito e manutenção do que a natureza oferece. Essa visão abrange todo o processo produtivo, do cultivo até a mesa do consumidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário