sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Joesley Batista é transferido de Brasília para São Paulo em avião da PF

O dono da JBS, Joesley Batista, quando deixou a sede da Polícia Federal em São Paulo e foi para Brasília (Foto: Felipe Rau/Estadão Conteúdo )

empresário Joesley Batista – um dos donos do grupo J&F – foi transferido na manhã desta sexta-feira (15) de Brasília para São Paulo em um avião da Polícia Federal (PF). Ele vai participar, na parte da tarde, de uma audiência de custódia na capital paulista.


A audiência foi um pedido da 6ª vara da Justiça Federal de SP. Lá Joesley é investigado por suposto uso de informações privilegiadas para lucrar indevidamente no mercado financeiro. Após o depoimento, ele deve continuar detido em São Paulo.

A JBS, que pertence à J&F, admitiu que comprou dólar antes da divulgação das notícias sobre a delação premiada dos executivos do grupo, mas negou que visava o lucro. A empresa alegou que buscava "proteção financeira" para seus negócios, que tem dívida e receitas em dólar.

Nessa investigação, a 6ª vara da Justiça Federal de SP mandou prender, além de Joesley, o irmão dele, Wesley Batista. No entanto, Joesley já estava preso, em decorrência de outra investigação, que apura se o empresário omitiu do Ministério Público informações importantes em seus depoimentos.

Inicialmente, a ordem de prisão contra Joesley era temporária (de cinco dias). Os empresários ficaram detidos na Superintendência da PF em Brasília. Nesta quinta (14), Fachin converteu a prisão temporária em preventiva (sem prazo determinado).

A aeronave da PF que conduzirá Joesley para São Paulo decolou por volta das 9h do aeroporto de Brasília. A previsão é de que o jato pouse na capital paulista em torno das 10h40.

*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário