sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Papa reza por vítimas de terremoto no México e do furacão Irma

Papa Francisco celebrou missa na cidade de Villavicencio, na Colômbia, nesta sexta-feira.

Papa Francisco chega à missa em Villavicencio, na Colômbia (Foto: AP Foto / Ricardo Mazalan)Papa Francisco chega à missa em Villavicencio, na Colômbia (Foto: AP Foto / Ricardo Mazalan)Papa Francisco chega à missa em Villavicencio, na Colômbia (Foto: AP Foto / Ricardo Mazalan)
O papa Francisco manifestou nesta sexta-feira (8) apoio às pessoas que sofrem as consequências do terremoto que sacudiu o Méxicona noite de ontem e do furacão Irma, que passa pelo Caribe.
"Neste momento quero expressar minha proximidade espiritual a todos os que sofrem as consequências do terremoto que castigou o México na noite passada, provocando tantas mortes e danos materiais. A minha oração pelos que perderam a vida e a suas famílias", disse o papa ao término da missa que celebrou na cidade de Villavicencio, na Colômbia.
Francisco acrescentou que acompanha "muito de perto o que acontece com o furacão Irma", que está passando pelo Caribe causando um rastro de destruição e já deixou milhares de desalojados.
"Eu os levo no meu coração e rezo por eles", afirmou o pontífice sobre as pessoas que tiveram perdas devido ao fenômeno climático.

37 mortos

Pessoas são vistas em volta dos escombros de um edifício após terremoto, em Oaxaca, no México (Foto: Luis Alberto Cruz/AP)Pessoas são vistas em volta dos escombros de um edifício após terremoto, em Oaxaca, no México (Foto: Luis Alberto Cruz/AP)Pessoas são vistas em volta dos escombros de um edifício após terremoto, em Oaxaca, no México (Foto: Luis Alberto Cruz/AP)
O forte terremoto registrado na noite de quinta-feira no México, de magnitude 8,2 na escala Richter, deixou pelo menos 37 mortos no sul do país - 25 no estado de Oaxaca, 9 no de Chiapas e 3 no de Tabasco.
furacão Irma continua a se enfraquecer enquanto se desloca rumo a Cuba e o estado da Flórida (EUA) e já é um furacão de categoria 4. No caribe, o furacão causou 18 mortes e arrasou várias ilhas das Pequenas Antilhas.
*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário