sábado, 2 de setembro de 2017

Banheiros são alvo de reclamações de usuários (Foto: Camila Torres/Inter TV Cabugi)

Projeto para privatizar banheiros públicos em praias de Natal é aprovado na Câmara
Com a mudança, usuários devem começar a pagar para utilizar o banheiro na praia.



Projeto de lei foi aprovado nesta quinta (31) (Foto: Elpídio Junior) Projeto de lei foi aprovado nesta quinta (31) (Foto: Elpídio Junior)
Projeto de lei foi aprovado nesta quinta (31) (Foto: Elpídio Junior)

A Câmara Municipal de Natal aprovou o projeto de lei que autoriza a privatização do uso de banheiros públicos municipais localizados nas praias de Ponta Negra e Praia do Meio. A proposta veio do Executivo. Com a privatização, a população deve começar a pagar para usar os banheiros da orla.
A discussão do projeto de lei começou na terça-feira (29), mas a aprovação só aconteceu nesta quinta (31). Os vereadores defenderam em seus discursos motivos que seriam favoráveis ou não à aprovação do projeto.
O vereador Fernando Lucena (PT) se mostrou contrário ao projeto e argumentou que a iniciativa poderá afastar algumas pessoas da praia. “É quase você proibir que o cidadão com menor poder aquisitivo possa ir à praia”, disse.
Já Nina Souza (PEN) expôs que, com aprovação deste projeto, os banheiros das praias podem ficar mais conservados para uso dos natalenses e turistas. “Isso vai trazer benefícios para a cidade e também para quem for usar os locais”, comentou.
A votação na sessão desta quinta-feira (31) teve 15 votos a favor, seis contra e uma abstenção.
Banheiros nas praias
A praia de Ponta Negra tem 12 banheiros públicos que foram entregues em 2015. As constantes depredações e a falta de funcionários para a manutenção fazem com que os equipamentos não atendam às necessidades de turistas e da poulação em geral. As reclamações são constantes e já se chegou à situação de apenas um banheiros, dos 12 da orla, estar funcionando.
Banheiros são alvo de reclamações de usuários (Foto: Camila Torres/Inter TV Cabugi) 

Por G1 RN


Nenhum comentário:

Postar um comentário