sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Reféns de assalto a banco em Natal, gerente e família passaram mais de 12 horas em poder de criminosos

Funcionário do Banco do Brasil foi rendido na noite desta quinta-feira (28) enquanto realizava saque na Zona Sul da capital. Vítimas foram resgatadas.


Gerente do Banco do Brasil deixa agência escoltado por policiais, após ficar mais de 12 horas sob poder de criminosos (Foto: Inter TV Cabugi)Gerente do Banco do Brasil deixa agência escoltado por policiais, após ficar mais de 12 horas sob poder de criminosos (Foto: Inter TV Cabugi)Gerente do Banco do Brasil deixa agência escoltado por policiais, após ficar mais de 12 horas sob poder de criminosos (Foto: Inter TV Cabugi)

O gerente do Banco do Brasil que foi feito refém em Natal estava sob poder dos criminosos desde a noite desta quinta-feira (28). A informação foi repassada pela própria vítima aos policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) que participaram do cerco à agência do bairro Igapó, na Zona Norte de Natal, onde o homem foi resgatado nesta sexta-feira (29).
As vítimas teriam passado mais de 12 horas sob poder dos assaltantes.
O funcionário chegava a uma agência do banco em Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, para sacar dinheiro, quando foi rendido. Os criminosos levaram o homem até sua casa, em Nova Parnamirim, e também renderam a família, que foi levada para um outro local, na mesma região.
Na manhã de sexta (29), a PM foi acionada para resgatar um refém dentro de um banco na Zona Norte. Na invasão ao prédio, apenas o gerente foi encontrado. A família foi achada em Nova Parnamirim, na Grande Natal. Todos passam bem, ainda de acordo com a polícia. Os criminosos fugiram.
Ainda de acordo com o relato, os criminosos teriam orientado o gerente a dormir, para não chegar à agência de Igapó, onde trabalha, com aparência de cansaço. Logo de manhã, o grupo amarrou os falsos explosivos no corpo do homem e o levou ao local de trabalho. Ele foi obrigado a usar um blazer para disfarçar o volume dos simulacros.
Quando viram o gerente chegar com os homens, os funcionários acionaram a polícia, que fez um cerco ao prédio. Os criminosos, entretanto, não teriam entrado na agência. Um carro foi encontrado próximo ao banco, com grampos dentro. A polícia suspeita que o veículo seria usado na fuga.
Após encontrar o homem dentro da agência, amarrado aos supostos explosivos, o esquadrão antibomba da Polícia Militar foi acionado e retirou o material do corpo dele, constantando que era uma bomba falsa.
Explosivos encontrados com gerente de banco eram falsos (Foto: Divulgação PM)Explosivos encontrados com gerente de banco eram falsos (Foto: Divulgação PM)

*G1 RN

Explosivos encontrados com gerente de banco eram falsos (Foto: Divulgação PM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário