quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Câmara Municipal debateu situação atual do setor salineira


A Câmara Municipal de Mossoró realizou, na manhã desta quinta-feira (19), audiência pública sobre a situação do setor salineiro de Mossoró e região. A proposição da audiência partiu da vereadora Sandra Rosado (PSB) e teve como objetivo buscar soluções para a decisão do Ministério Público Federal de multar as salinas por questões ambientais. Prefeitos de várias cidades da região, vereadores, representantes dos sindicatos dos trabalhados da indústria salineira, deputados e empresários do ramo participaram da audiência.


Os empresários da indústria salineira consideram que as determinações do Ministério Público vão prejudicar a produção de sal e pedem soluções alternativas para que a atividade não seja prejudicada e o sal seja considerado produto de interesse social, através de decreto legislativo. O empresário Hebert Júnior falou em nome do setor produtivo salineiro. “A indústria do sal é um dos maiores contribuintes para o estado. Pagamos mais de 40 milhões em impostos. Geramos milhares de empregos. Precisamos do apoio do poder público para continuar crescendo e gerando emprego e renda.”.

A vereadora Sandra Rosado destacou a importância histórica do sal e explicou que a intenção não é degradar o meio ambiente, mas encontrar soluções que atendam as determinações ambientais e não prejudiquem a produção de sal. “O sal está presente em medicamentos, alimentos, em tantos produtos que muitas vezes nem imaginamos. Não podemos deixar que nosso sal seja prejudicado por essas medidas.”, disse.

O secretário de desenvolvimento econômico, Lahyre Rosado Neto, representou a prefeita Rosalba Ciarlini durante a audiência.  Ele pediu a união de todos os políticos para defender os empregos gerados pela indústria salineira. “A gente tem que buscar a união de toda classe política. São milhares de empregos diretos e indiretos que estão sendo ameaçados.”.

A vereadora e presidente da Câmara, Izabel Montenegro (PMDB) colocou a Casa Legislativa a disposição para defender os empregos do setor. “Não podemos deixar Mossoró perder empregos. A situação em que vivemos já está muito complicada. Precisamos e vamos continuar abraçando esta causa até que sejamos ouvidos. Essa casa esta de portas abertas para resolver essa questão.”.

Após a audiência um documento foi redigido para reforçar o pedido de incluir o sal como produto de interesse social e listar as outras soluções apresentadas pelos vereadores, empresários e políticos presentes. O documento será encaminhado aos senadores e deputados federais do Rio Grande do Norte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário