quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Com denúncia rejeitada, governo quer aprovar reforma da Previdência ainda neste ano, diz Padilha

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o presidente Michel Temer (Foto: Beto Barata, PR)

Depois de barrar no plenário da Câmara o prosseguimento da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, o governo retomará as articulações em torno da reforma da Previdência, informou o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, que era um dos alvos da acusação da Procuradoria Geral da República (PGR).


Aliado mais próximo do presidente Michel Temer, Padilha afirmou ao G1 que o objetivo do Palácio do Planalto é aprovar ainda neste ano no Congresso Nacional as mudanças nas regras previdenciárias.

A reforma foi enviada pelo governo em dezembro do ano passado. As mudanças já foram aprovadas por uma comissão da Câmara, mas o plenário da Casa ainda precisa analisar as propostas. Em seguida, caberá ao Senado discutir a reforma da Previdência.

"Queremos aprovar a reforma da Previdência ainda em 2017", afirmou Eliseu Padilha ao G1, logo após a Câmara rejeitar a denúncia.

Mas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já avaliou, nesta quarta, que Temer precisa refletir e avaliar como "restabelecer" a base e conseguir aprovar os projetos de intesse.


*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário