terça-feira, 17 de outubro de 2017

Prefeito de Apodi assegura repasse da produtividade à maternidade e aguarda prestação de contas para continuar convênio


O prefeito de Apodi Alan Silveira se reuniu com a presidência da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (APAMI), durante a manhã desta segunda-feira (16), para buscar uma solução sobre o impasse do convênio e a paralisação dos serviços médicos oferecidos na Maternidade Claudina Pinto.


Na ocasião, o assegurou o repasse da produtividade, no valor de R$ 98 mil, para que seja pago a folha salarial de um dos meses atrasados, parte dos médicos e fornecedores, enquanto aguarda a prestação de contas por completo do convênio para dar continuidade ao mesmo.

“Com o repasse da produção, os serviços serão normalizados. Isso porque os médicos estão parados porque estão com salário atrasados desde julho”, destaca Alan.

Durante a reunião, Alan exigiu que a prestação de contas do convênio fosse feita por completo para que o Município pudesse dar continuidade aos repasses mensais de R$ 90 mil. A prestação de contas que estava sendo feita pela presidência da APAMI estava faltando 22 itens exigidos no documento assinado pelo presidente e pelo prefeito em março deste ano.

“A gente nunca recebeu a prestação de contas completa, sempre faltaram vários pontos. Mesmo assim, nós ainda fizemos seis repasses sem a devida prestação de contas. Agora, nós como gestores, precisamos dessa documentação, por que é dinheiro público e a gente tem o direito de saber como e onde está sendo gasto esse recurso”, explica o prefeito.

Diante do pedido, o presidente da APAMI Francisco Kerenski se comprometeu em enviar a documentação referente aos 22 itens ainda nesta segunda-feira (16), para que a Controladoria do Município pudesse avaliar e autorizar a continuidade do convênio até o final da semana.

“Em nenhum momento a gente disse que a maternidade iria fechar, muito pelo contrário, sempre somos nós que procuramos a direção para conversar e deixar tudo claro”, conclui Alan Silveira.

Após a reunião foi montada uma comissão para acompanhar a problemática e garantir que seja solucionada. A comissão é formada pelo presidente da APAMI, Francisco Kerenski, vereadores Júnior Souza e Chico de Marinete, prefeito Alan Silveira, secretário Municipal de Saúde Sabino Neto e presidente do Conselho Municipal de Saúde Nêmora Martins.

O convênio assinado no dia 21 de março deste ano assegura o repasse de R$ 900 mil pelo município, dividido em dez parcelas iguais de R$ 90 mil, para garantir o funcionamento da Maternidade Claudina Pinto, mantido pela APAMI.

Além do convênio, a Prefeitura contribui com a maternidade através da doação de combustível para ambulância, cessão de um motorista, de um médico-cirurgião e de uma enfermeira. A ideia é garantir que a população do município possa usufruir de melhores serviços de saúde.


Nenhum comentário:

Postar um comentário