terça-feira, 7 de novembro de 2017

JBS adere ao Refis com dívidas de R$ 4,2 bilhões e economiza R$ 1,1 bilhão

JBS anunciou nesta terça-feira (7) que aderiu ao Programa de Parcelamento Fiscal (Refis) para regularizar débitos com a União.

As dívidas negociadas somam cerca de R$ 4,2 bilhões, incluindo as reduções previstas.

Uma fatia de R$ 1,1 bilhão dos débitos será paga em parcelas mensais até dezembro de 2017.

Os valores são referentes a dívidas de INSS, PIS, Cofins, Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

As dívidas no âmbito da Receita Federal serão pagas à vista por meio de créditos tributários, no valor de R$ 1,6 bilhão.

Já as de competência da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional serão quitadas em 145 parcelas mensais e sucessivas, a partir de janeiro de 2018, totalizando R$ 1,5 bilhão.

Com a adesão ao Refis, a empresa conseguiu economizar cerca de R$ 1,1 bilhão. Ela obteve reduções de 80% dos juros de mora, 50% das multas de mora e de ofício e 100% dos encargos legais.

Os valores parcelados sofrerão atualização pela taxa básica de juros (Selic).

Por conta da negociação das dívidas dentro do Refis, a JBS apurou perda de R$ 2,3 bilhões em seu lucro líquido do terceiro trimestre - a empresa divulgará o balanço do período na semana que vem. Esse valor já inclui reduções concedidas pelo programa e provisões constituídas anteriormente.

*G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário