quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Após duas semanas de interdição, terminal salineiro do RN volta a operar


Porto-Ilha, no RN, é o único terminal salineiro do mundo que funciona sobre uma plataforma instalada no meio do oceano (Foto: Anderson Barbosa/G1)Porto-Ilha, no RN, é o único terminal salineiro do mundo que funciona sobre uma plataforma instalada no meio do oceano (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Porto-Ilha, no RN, é o único terminal salineiro do mundo que funciona sobre uma plataforma instalada no meio do oceano (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Porto-Ilha, terminal marítimo que fica a 14 quilômetros de Areia Branca, no litoral Norte potiguar, voltou a operar nesta quinta-feira (14), segundo informou a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern). O carregamento de sal marinho, a partir da plataforma, estava suspenso desde o início do mês por causa de irregularidades na documentação e sinalização, fato constatado em inspeção feita pelo Ministério do Trabalho e Emprego.


Vídeo mostra como é operado o terminal salineiro de Areia Branca
O vídeo acima (feito em dezembro de 2015) mostra como é operado o terminal salineiro de Areia Branca

"A Companhia Docas do Rio Grande do Norte – CODERN - comunica a desinterdição do Terminal Salineiro de Areia Branca, ocorrida às 08h desta quinta-feira (14), após nova vistoria realizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego na tarde da quarta-feira (13). A plataforma localizada no Oceano Atlântico é responsável pelo escoamento do sal produzido no Rio Grande do Norte e já está novamente em funcionamento. A interdição ocorreu no dia 01 de dezembro e a CODERN vai intensificar esforços para evitar prejuízos econômicos", disse a companhia em nota divulgada à imprensa.

Quanto às duas semanas que ficou sem operar, a Codern disse apenas que "vai trabalhar para não ter prejuízos".

O Rio Grande do Norte é o maior produtor de sal marinho do país. E é pelo Porto-Ilha que sai todo o sal produzido no estado. Ainda segundo a Codern, por mês são carregados, em média, 150 mil toneladas de sal bruto. Os principais destinos são os Estados Unidos e Europa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário