segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Integrantes do Viver Melhor passam a contar com aulas de dança


As inscrições para as aulas de dança, voltadas para integrantes do projeto Viver Melhor, do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (PREVI Mossoró) foram iniciadas na quinta-feira (25).  Os interessados podem fazer a inscrição no Previ, com os seguintes documentos: Atestado Médico (emitido em 2018), RG, CPF e foto 3×4. As aulas serão iniciadas em fevereiro, no SESI, a partir das 6h, nos dias de segunda e quarta.

“A partir de fevereiro, a dança passa a fazer parte do leque de ações continuadas promovidas pelo Viver Melhor, sendo possível acompanhar os benefícios desta atividade física na vida do público do projeto, assim como, mostrar os resultados em eventos, com apresentações que serão ensaiadas e, sem dúvidas, encantarão muitas pessoas”, destacou o presidente do Previ, Elviro Rebouças.


Elviro ratificou ainda a relevância da parceria com o SESI e demonstrou sua satisfação diante do trabalho realizado pelos profissionais do órgão, que trazem ganhos na saúde física, emocional e social para os aposentados e pensionistas do Instituto.

Além da Dança, terão continuidade as aulas de hidroginástica e natação. A previsão de retorno destas atividades, segundo a coordenação do projeto é para o mês de março.

Esse reforço nas bancadas, segundo a presidente do partido, a deputada federal Renata Abreu (SP), justifica os recursos a mais “Se pensar em gasto proporcional, temos uma economia, não um incremento. Não dá para comparar o PTN de 2014 com o Podemos de 2018.”No PRB, o presidente do partido, o ex-ministro Marcos Pereira, diz que, mesmo com mais recursos neste ano, as campanhas políticas serão “modestas”.

“O PRB só teve, em 2014, uma candidatura majoritária, que foi a do (Marcelo) Crivella para governador do Rio. Outros partidos tiveram candidaturas aos governos estaduais, senadores e presidente da República. Candidaturas majoritárias é que encareciam as eleições passadas”, afirma o dirigente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário