Em greve desde o último dia 20 de dezembro, policiais civis do Rio Grande do Norte se apresentaram na Delegacia Geral de Polícia, na manhã desta quarta-feira (3), em Natal, para serem presos. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte considerou o movimento ilegal e determinou a prisão de policiais da ativa e da reserva que incentivem, promovam ou defendam a greve.


Durante a tarde desta terça-feira (2), em assembleia, os policiais decidiram que permanecem trabalhando em regime de plantão, mesmo diante da possibilidade de serem presos. A categoria cobra o pagamento dos salários de novembro, dezembro e do 13º.

Os policiais afirmam que não estão em greve e que a paralisação é uma decisão individual de cada agente por estarem impossibilitados financeiramente e psicologicamente.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Blog do PC