sábado, 20 de janeiro de 2018

Recursos da Caixa para habitação decepcionam construção civil



A previsão de recursos a serem aplicados pela Caixa Econômica Federal em habitação em Mossoró no primeiro semestre deste ano não agradou à indústria da construção civil.

Segundo o gerente geral da Caixa em Mossoró, Julierme Torres, a meta de investimento é da ordem de R$ 26 milhões para os seis primeiros meses de 2018.


Pode até parecer muito, mas para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Mossoró (SINDUSCON), Sérgio Freire, um bom volume a ser destinado para o setor seria, no mínimo, o dobro do previsto pelo banco. “É muito pouco e está longe de satisfazer. Tem empresa em Mossoró que sozinha, se não ultrapassar, fatura perto disso em um ano”, argumenta o engenheiro.

Julierme observa que os recursos são destinados para financiamento de projetos da iniciativa privada e não inclui projetos sociais, do tipo do conjunto Odete Rosado, por exemplo. “Os recursos são destinados a projetos da iniciativa privada, como pessoas que vêm individualmente em busca de financiamento para construir a sua casa, os imóveis que as construtoras fazem e vendem, como o residencial Nova Mossoró e os que estão localizados no Sumaré”, reforça.

O gerente da Caixa acrescenta que vários empreendimentos privados estão em fase de aprovação pelo banco. Eles devem receber aporte de recursos dentro da meta dos R$ 26 milhões, que ainda não estão comprometidos.

O valor a ser destinado à habitação foi informado por Julierme Torres durante reunião com vereadores de Mossoró na tarde de quinta-feira (18) na agência da Caixa da Rua Coronel Gurgel, Centro. (leia aqui)

O encontro foi solicitado pela Câmara Municipal para tratar sobre o déficit habitacional de Mossoró e contou com a participação dos vereadores Izabel Montenegro (presidente), Ozaniel Mesquita, Petras Vinícius, Raério e Manoel Bezerra.

A reunião tratou ainda de casas fechadas no conjunto Santa Júlia; necessidade de atualizar o plano diretor; construção de 500 casas próximo ao conjunto Odete Rosado; projetos sociais para beneficiários das moradias; entre outros assuntos.

Fonte: DeFato.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário