GOVERNO RN

quinta-feira, 8 de março de 2018

Dnit anuncia melhorias no Complexo Viário da Abolição de Mossoró


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) assegurou melhorias no Complexo Viário da Abolição, em audiência com comissão da Câmara Municipal de Mossoró, na terça-feira (6), na unidade órgão no município.

A garantia foi dada pelo chefe do Dnit em Mossoró, Gustavo Almeida Filho, aos vereadores Izabel Montenegro (MDB), Manoel Bezerra (PRTB), Petras Vinícius (DEM), Raério Araújo (PRB) e Emílio Ferreira (PSD).
Em resposta a pleitos dos parlamentares, Almeida anunciou instalação de lombada eletrônica no trecho da BR-304 próximo ao Terminal Rodoviário Diran Ramos do Amaral, área de acidentes recorrentes, alguns fatais.

“Esse investimento está sendo licitado, na segunda etapa do Programa Nacional de Controle de Velocidade”, informa Almeida, que também anunciou sinalização das muretas da pista para melhorar a visibilidade. “Esse serviço também já está sendo licitado”, complementa.

Segurança viária

Os vereadores também questionaram o Dnit sobre iluminação e passarelas no Complexo Viário. O chefe do Dnit em Mossoró  informou compromisso da Prefeitura de apresentar projeto de iluminação ao Dnit, a quem cabe reservar recursos no orçamento e fazer a licitação.

Em relação às passarelas para pedestres, Almeida reafirmou liberação de três das dez necessárias, para instalação nas proximidades da Usibrás (entre Abolições II e III), rodoviária e a área do Sumaré/Dom Jaime Câmara.

A vereadora Izabel Montenegro, presidente da Câmara, adianta verificará essa situação com o superintendente do Dnit no Rio Grande do Norte, Willy Saldanha. “O órgão ficou responsável pelo projeto e a licitação, então, vamos nos reunir com ele em Natal, para saber o andamento”, informa.

Ainda sobre o Complexo Viário, a unidade do Dnit em Mossoró garantiu aos vereadores, para breve, recuperação da alça de acesso ao viaduto da saída para Natal e serviço de tapa-buraco na rotatória do Hotel Thermas.

“Essas ações são intervenções para curto prazo. Mas, o Complexo Viário não está concluído no todo, faltam obras complementares, já que existem algumas situações pendentes em termos de análise de prestação de contas”, explica Gustavo Almeida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário