GOVERNO RN

quarta-feira, 25 de abril de 2018

"não existe transparência na Prefeitura de Mossoró”, acusa empresário Jorge do Rosário

Após o anúncio do governador do Estado, Robinson Faria, em visita à Mossoró de que somente em 2018 teriam sido enviados R$ 7,7 milhões à saúde na cidade, o assunto repercutiu em forma de polêmica devido aos problemas observados diariamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), por exemplo.
Os cidadãos, por sua vez, revoltam-se por não haver prestação de contas, sempre surgindo dúvidas sobre a destinação correta dos recursos. “A gente lê todos os dias notícias de que faltam medicamentos e que as UBS estão fechando por falta segurança ou mesmo pela falta de pagamento dos aluguéis dos prédios, como aconteceu durante essa semana e a gente se pergunta aonde está o dinheiro”, afirmou Jorge do Rosário, empresário e pré-candidato a deputado estadual pelo PR.
Nas redes sociais o retrato é de revolta. Um vídeo gravado pela professora Geruza Rêgo e publicado em seu perfil pessoal, esta semana, denunciando o caos na saúde e questionando o destino  do dinheiro enviado pelo Estado para a saúde em Mossoró teve enorme repercussão a nível municipal e ganhou mais de 500 compartilhamentos e 15 mil visualizações.
“Se me perguntam aonde a Prefeitura investiu R$ 7,7 milhões recebidos do Estado a gente não sabe informar porque tudo é mistério, não existe transparência na Prefeitura de Mossoró”, afirma Jorge, complementando: “saúde é coisa séria, tem que haver prestação de contas com o dinheiro que é do povo”, finalizou.

*Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário