sábado, 7 de abril de 2018

RN investe mais de R$ 40 milhões em Assu e região


O governador Robinson Faria iniciou na sexta-feira (6) uma série de visitas técnicas às obras que o Governo do RN está realizando na região do município de Assu. O chefe do Executivo estadual esteve acompanhado do deputado federal Fábio Faria (PSD), dos secretários estaduais Cláudia Santa Rosa (Educação), Ivan Júnior (Semarh), dos diretores-presidentes Marcelo Toscano (Caern) e Josivan Cardoso (IGARN), além de gestores e lideranças municipais.
Desassoreamento do Canal do Piató

A primeira vistoria aconteceu junto à Comunidade Linda Flor, onde fica o Canal do Piató. Com recursos próprios de R$ 2,5 milhões, está em fase final de execução a obra de desassoreamento do canal, em uma extensão de 9km.

Quando finalizada, no final deste mês de abril, a via escorrerá, em período de cheia, água do Rio Piranhas para a lagoa do Piató – maior reservatório natural do estado, com capacidade de 96 milhões de metros cúbicos de água – e proporcionará a retomada das atividades econômicas das pessoas de comunidades ribeirinhas.  Sobre a necessidade da obra, Robinson completou: “Essa população estava sendo prejudicada com a obstrução do canal causada pelas fortes chuvas ocorridas entre 2005 e 2009. Foram anos de sofrimento que estão agora perto do fim."

Pescador e morador da comunidade Porto Piató, Antônio Fabiano de Moura disse que "vai melhorar a queda de água para a lagoa, vai ficar bom demais para gente". Para o secretário Ivan Júnior, “É muito gratificante ouvir relatos como esse e poder transformar a vida das pessoas levando diretamente ações do Governo”, ressalta.

Novo Centro Estadual de Educação Profissional

A população do Vale do Açu também está sendo beneficiada com um Centro Estadual de Educação Profissional, queestá com as obras já avançadas. A escola oferecerá cursos em tempo integral e semi-integral de nível médio, além de cursos profissionalizantes que potencializam as características da região, tudo para fortalecer o Ensino Médio integrado à educação profissional. Para isso, a estrutura conta com um investimento de R$ 9,2 milhões, com recursos federais e estaduais, 12 salas de aula, auditório, biblioteca, banheiros, quadra coberta, bloco administrativo, estacionamento, refeitório e laboratórios.

“Com mais esta unidade, o RN passa a contar com oito novos Centros, além de outros dois que seguem em construção, um em Macaíba e outro em Natal, no bairro Parque dos Coqueiros”, lembrou Robinson.

A meta é que o estado chegue a 63 unidades de ensino que integrarão o ensino médio ao profissional, formando a rede estadual de ensino técnico. As unidades fazem parte do programa Brasil Profissionalizado do Ministério da Educação - MEC.

Ampliação do Sistema de Abastecimento

A outra parada aconteceu para vistoriar a obra de ampliação do Sistema de Abastecimento de Assu, que também está em sua fase final com 84% de conclusão e previsão de término em maio deste ano.

Executada pela Caern, a obra teve um investimento de R$ 13,5 milhões para beneficiar toda população do município de Assu com cerca de 60 mil habitantes. "Com a ampliação, duplicamos a capacidade de tratamento e, consequentemente, de fornecimento de água para a cidade", destacou Marcelo Toscano.

A expansão do sistema compreende setorização, ampliação e substituição de redes e ramais, construção de adutoras e de um reservatório elevado, além do aumento da Estação de Tratamento de Água (ETE) existente.

Sistema Captacional Jerônimo Rosado

Robinson encerrou a agenda com outra grande obra do Governo do RN,o Complexo Emergencial Jerônimo Rosado. A obra está em fase de conclusão, com 90% de avanço físico. Sua capacidade beneficia mais de 150 mil pessoas, atendendo 100% da cidade de Assu e assegurando o abastecimento de 30% da população de Mossoró e ainda de algumas vilas em Serra do Mel.

O complexo tem 11km e recebeu um investimento de R$ 17 milhões, com recursos próprios da Caern. Fica localizado no volume morto da barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves e garantirá o fornecimento de água para Assu e parte da população de municípios vizinhos em situações de agravamento da crise hídrica. "O grande diferencial desta obra é que a barragem vai entrar em volume morto, mas não afetará o abastecimento, pois permite captação mesmo no volume morto do reservatório", frisou Geny Formiga,diretora de empreendimentos da Caern.



Nenhum comentário:

Postar um comentário