sexta-feira, 4 de maio de 2018

O "tamborete" está de volta


O ex-governador e ex-Senador Geraldo Melo (PSDB) concedeu entrevista na manhã desta sexta-feira (04) ao programa FM 7 horas, na FM 93 (Rádio Resistência) apresentado pelo jornalista Magnos Alves.

Com discurso inflamado, como sempre, o "tamborete" - como ficou conhecido durante a campanha que o elegeu governador do RN em 1986 - mostrou que está mesmo de volta ao batente político.

Sobre sua recém migração do MDB para o PSDB, Geraldo Melo disse que até tentou sua pré-candidatura pelo MDB ao lado do Senador Garibaldi Alves, mas não obteve nenhum retorno do seu ex-partido, do qual era então presidente de honra, e muito menos do Senador Garibaldi que preferiu caminhar ao lado dos seus ex-adversários históricos, no caso o Senador José Agripino Maia, "Daí, dentre muitos partidos que se ofereceram, preferi voltar para minha casa, o PSDB, onde já tenho toda uma história cumprida quando a ele filiado exerci o mandato de Senador da república."

Dentre as propostas que diz ter a apresentar ao povo norteriograndense, o pré-candidato Geraldo Melo diz ter uma preocupação maior com o tema da segurança, "Irei me reunir com as pessoas que entendam do tema da segurança para melhorar as propostas que já tenho para a área, uma delas é o reestudo para a política de desarmamento, que o Governo Federal executou o contrário do que a população pedia, e tá aí hoje: quem tem arma é o bandido e a população está desarmada", argumentou Geraldo. Outra proposta diz respeito à questão da imunidade penal para os menores de 18 anos, que precisa ser revista, "O delinquente menor precisa também se submeter às sanções progressivas," justificou o pré-candidato.

Apesar do pouco tempo de entrevista o tom de fala do ex-governador denota com que disposição pretende o velho "tamborete" levar novamente a sua mensagem ao povo norteriograndense e pretende se inserir no jogo político atual.

Uma coisa é certa, com personalidades políticas oferecidas ao eleitor que se apresentam nos últimos anos com muito discurso vazio, sem conteúdo, salvo raríssimas exceções, a presença de Geraldo Melo no próximo pleito traz de volta um certo romantismo na política, que encontra-se atualmente com uma certa escassez de bons oradores.

A conferir.

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário