GOVERNO RN

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Primeiro dia da Reunião do Bloco III é marcado pela importância da união dos estados contra a Febre Aftosa


Começou nesta quarta-feira (09), na Escola do Governo - Centro Administrativo, em Natal, as reuniões para discutir o plano estratégico para a vacinação contra febre aftosa.

O primeiro dia de reunião técnica foi marcado por discursos de união dos estados em combate à doença. Essa é a primeira vez que o Instituto de Inspeção e Defesa Agropecuária (IDIARN) sedia o encontro no Rio Grande do Norte.

A atuação do Rio Grande do Norte, por meio do IDIARN tem sido de grande relevância. Pretendemos ser um estado livre da Febre Aftosa sem o uso da vacina, e assim, contribuir para o desenvolvimento da nossa região, afirmou o diretor geral do IDIARN, Camillo Collier.

A união dos estados para fazer com que o Brasil seja um país livre da Febre Aftosa sem a necessidade da vacinação foi o principal ponto nos discursos dos que palestraram durante o primeiro dia de evento. “Precisamos unir todos os estados para combater a doença. Juntos alcançaremos o objetivo que é retirar a vacinação e manter o país livre”, destacou Guilherme Marques, diretor do Departamento de Saúde Animal de Brasília.

O diretor de Inspeção e Defesa da Área Animal, Renato Dias, destacou a importância de receber os representantes dos Ministérios de Agricultura dos estados no RN. “Falar sobre a Febre Aftosa é de extrema importância, ainda mais quando podemos trocar experiências com os estados próximos que vivem na mesma realidade do Rio Grande do Norte”.

Durante todo o dia foram discutidos o Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA); sustentação financeira do plano e as características geográficas e estruturais de cada região para a execução do PNEFA.

Dentro das discussões, as restrições financeiras foram abordadas por Plínio Leite Lopes, coordenador do Departamento de Animais Terrestres do MAPA. “O setor privado precisa continuar financiando o Plano, sem maiores custos, porém, fortalecendo a captação de recursos junto a outros setores da agropecuária”.

Até a próxima quinta-feira (10), serão apresentadas por representantes de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte ações desenvolvidas pelos estados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário