quinta-feira, 14 de junho de 2018

Técnico da Arábia Saudita fala em "vergonha" e cobra empenho do time

Indignado com a derrota por 5 a 0 para a Rússia, Juan Antonio Pizzi afirma que sua equipe esteve muito abaixo do esperado: "Não posso tomar como parâmetro esta partida"

Técnico da Arábia Saudita, o argentino naturalizado espanhol Juan Antonio Pizzi deixou o campo de jogo indignado com a goleada sofrida pela sua equipe em Moscou. Para o treinador, sua seleção aceitou passivamente o jogo da Rússia, que não encontrou muitas dificuldades para triufar por 5 a 0 na partida de abertura da Copa do Mundo. O próximo jogo dos sauditas é contra o Uruguai, na quarta-feira, dia 20, às 12h, em Rostov.
- Não sei se enfrentar o país-sede interferiu no resultado. O que está claro que é que estivemos muito longe do que podemos. O time da casa precisou de muito pouco para abrir uma vantagem inexplicável. Temos que pegar essa sensação de vergonha e pensar na próxima partida - disse Pizzi no início da sua entrevista coletiva no Estádio Olímpico Lujniki.
Questionado sobre o pouco tempo de trabalho à frente da Arábia Saudita, Pizzi, que assumiu a seleção apenas em novembro de 2017, acredita que
- Tenho uma filosofia de fazer o melhor possível, transmitir o melhor para meu elenco. Confio plenamente no que foi feito até agora, no que podem fazer os jogadores e que teremos uma melhor performance na próxima partida. Não posso tomar como referência a partida de hoje. Não estivemos nem perto do que podemos fazer, mas a urgência da próxima partida nos cobra um estado de ânimo de otimismo - comentou.
*Globo Esporte
Ainda sobre o jogo desta quinta-feira, o argentino acredita que os 5 a 0 foram construídos muito em função da péssima atuação da Arábia Saudita.
Os gols de Rússia 5 x 0 Arábia Saudita pela Copa do Mundo 2018
- Com todo respeito, o rival fez muito pouco para conseguir essa diferença. Sobre estratégia, sempre trocamos de acordo com a situação que enfrentamos. Temos que ter variantes de acordo com o adversário. O que a Rússia ofereceu não está muito distante do que fez em outras partidas. É um time que oferece a posse de bola ao rival, aposta em bolas longas e tem jogadores que cabeceiam muito bem. Nós sabíamos muito bem das virtudes do rival, mas não soubemos neutrlizar isso. Agora é preparar o time para a próxima rodada - finalizou.

Jogadores pedem descupla ao povo saudita

O constrangimento pós-goleada também era grande entre os jogadores sauditas. Alguns, como o volante Al-Jassim, chegaram a pedir desculpas ao povo da Arábia pelo vexame na abertura do Mundial.
- Temos duas partidas, contra o Uruguai e o Egito, não há impossívelno futebol, as coisas ainda estão em nossas mãos. Não esperávamos esse cenário, jogamos partidas de preparação antes do torneio, mas as coisas também não estavam indo bem para a Rússia. Pedimos desculpas ao povo saudita. Estamos determinados a mudar a imagem na próxima partida - disse o atleta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário