quinta-feira, 26 de julho de 2018

Mossoró sem Câmara Cultural


A classe artística da cidade de Mossoró vem se ressentindo, nos últimos dois anos, pela não realização do Projeto Câmara Cultural por parte do Legislativo Mossoroense. O Projeto, de autoria do vereador Flávio Tácito (PPL), vinha sendo executado até meados de 2016, na gestão do então presidente vereador Jório Nogueira (PSD), que em três oportunidades chegou a promover o Câmara Cultural no Memorial da Resistência e na praça Cícero Dias, em frente ao Teatro Dix-Huit Rosado.

O projeto reunia artistas plásticos, escritores, poetas e músicos locais e era visto pelo meio como uma das poucas oportunidades em que os artistas da terra tinham os seus valores reconhecidos por uma instituição pública.

Em seu nascedouro, o Projeto Câmara Cultural limitara-se ao ambiente físico do hall de entrada do prédio da Câmara Municipal. Ao chegar à praça pública tomou forma e despertava a cada edição o interesse do público. Em sua última edição, o Projeto Câmara Cultural contou com a apresentação do artista potiguar, nacionalmente reconhecido, Dorgival Dantas, oportunidade em que ele recebeu da Câmara Municipal o título de Cidadão Mossoroense.

Era portanto um momento raro de satisfação mútua de atores da nossa cultura e plateia, promovido pela CMM, e que a atual gestão da mesa diretora do nosso legislativo, que tem a frente a vereadora Izabel Montenegro, resolveu por ignorar.

E assim ignora de igual forma a cultura do nosso povo, embora tão alardeada a sua existência aqui entre nós.

Com a palavra o autor da lei, o vereador Flávio Tácito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário