sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Criminosos armados invadem casa e matam ex-presidiário durante a madrugada no Bairro Papoco


O crime de execução aconteceu por volta de 01h00min da madrugada desta sexta feira 10 de agosto de 2018, na Rua Antônio Barroso na região do Papôco no Planalto 13 de Maio em Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte

De acordo com a Polícia MIlitar, cerca de 10 criminosos armados e encapuzados, chegaram no local a pé, arrombaram o portão de ferro de entrada e a porta dos fundos da casa, invadiram o imóvel e mataram a tiros o ex-presidiário Leonardo Ferreira da Silva de 20 anos de idade.


Após executarem a vítima com tiros de escopeta calibre 12, pistola 380 e revolver, os criminosos retiraram a mesma de dentro de casa e jogaram o corpo no meio da rua e ainda, segundo a PM, efetuaram mais disparos no ex-presidiário, que teve a cabeça esfacelada pelos tiros.

Após o crime os executores fugiram correndo a pé no sentido Motel Havana, mas acabaram se deparando com uma viatura do Grupo Tático Rodoviário (TOR) do 2º DPRE que realizava patrulhamento naquela região. Houve troca de tiros, mas os criminosos conseguiram fugir pelo matagal. Os policiais acreditam que um dos indivíduos saiu baleado.

Leonardo, de acordo com a polícia, cumpriu pena de pouco mais de um ano na Penitenciária Mário Negócio por roubo, artigo 157 do CPB e ganhou da justiça o livramento condicional em 10 de abril de 2018, devendo o mesmo comparecer mensalmente para assinar o livro de presença perante a justiça.

Policiais Militares isolaram o local do crime até a chegada das equipes do ITEP e da Delegacia de Plantão da Polícia Civil, que realizaram os procedimentos na área do crime.

Após todos os procedimentos realizados no local do crime, o corpo de Leonardo foi recolhido e encaminhado ao setor de Medicina Legal do ITEP onde será necropsiado e depois liberado para sepultamento.

Até o momento não há confirmações oficiais sobre a motivação do crime e a polícia desconhece a identidade dos assassinos. Mossoró chega aos 157 assassinatos em 2018. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios (DHM)

Fim da Linha


Nenhum comentário:

Postar um comentário