quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Polícia prende mais uma mulher suspeita de envolvimento com quadrilha que matou soldado da PM em Caraúbas

Policiais civis e militares, de Caraúbas e região prenderam na quarta-feira (22) de agosto de 2018, mais uma mulher suspeita de envolvimento com a quadrilha que matou o soldado da policia militar Ildônio José da Silva, no último dia 16, durante um assalto a um ônibus de universitários naquela cidade

Letícia Hellen Gouveia dos Santos, 21 anos, foi presa em casa na cidade de Caraúbas, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela justiça. Segundo a polícia ela estava no ônibus dos estudantes no momento do crime e segundo o delegado Cristiano Othon de Melo, que investiga o caso, Letícia deu auxílio ao criminoso Vantuir Lima, executor do PM, abrigando o mesmo em sua casa e o ajudando na fuga. De acordo com o delegado ela também chegou a postar uma foto nas redes sociais ao lado do criminoso que está sendo procurado pela polícia.

Após ser presa, Letícia Hellen foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Caraúbas, onde foi ouvida pelo delegado e depois encaminhada para a Penitenciária Mário Negócio em Mossoró, e fica à disposição da justiça.


Até o momento sete pessoas envolvidas direta ou indiretamente na morte do policial Ildônio foram presas durante as operações das polícias Militar e Civil de Caraúbas e região.

O delegado Christiano Othon de Melo e o Major Brilhante, que coordenam as buscas aos assassinos, ressaltam que a operação deflagrada na quarta-feira (22), foi especificamente para combater os chamados "coiteiros" da quadrilha.

Fim da Linha





Nenhum comentário:

Postar um comentário