sábado, 4 de agosto de 2018

Previdência dos servidores municipais não é paga há 9 meses

O Jornal Oficial de Mossoró (JOM) pblicou, no dia 01 de agosto, uma ata do Conselho Municipal de Previdência, com a assinatura do presidente do Instituto de Previdência de Mossoró (PREVI-Mossoró) Elviro Rebouças, onde consta a informação de que o órgão tem um rombo de R$ 18 milhões por ausência dos repasses patronais e dos descontos nos contracheques dos servidores.

No documento da reunião, Elviro Rebouças revela que as contribuições patronais do período de setembro de 2017 a maio de 2018 estão atrasadas gerando um acumulo de R$ 18,4 milhões.

A ata revela ainda que a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) faz uma manobra contábil na previdência para pagar a folha de pagamento. Elviro destacou que a situação financeira da Prefeitura não boa e que a Rosalba estaria tendo que escolher entre pagar os servidores ou fazer os repasses devidos ao Previ.


Por outro lado Elviro conta que os repasses das dívidas parceladas da Prefeitura de Mossoró estão em dia e que o INSS pagou R$ 15 milhões a título de compensação previdenciária e que a saúde da PREVI está equilibrada com R$ 60 milhões de saldo.

Abaixo o trecho de ata do Conselho do Previ-Mossoró que revela situação de inadimplência:





Nenhum comentário:

Postar um comentário