sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Crispiniano Neto: Os direitos humanos violados



O Blog do PC cruzou com o poeta Crispiniano Neto que relatou sua passagem por Curitiba, onde está preso o ex-presidente. A passagem pela capital paranaense, no dia 25 de setembro,  foi registrada em poesia pelo poeta mossoroense.


Poeta CRISPINIANO NETO no BOA NOITE, LULA

Hoje à tarde participei da Vigília LULA LIVRE em Curitiba, a convite da SECRETARIA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS DO PT, cujo secretário é Adriano Diogo.
À tarde fiz parte de uma mesa sobre Direitos Humanos, com os advogados Rodrigo Mondego e Julian Rodrigues e à noite, no “Boa Noite, Lula” recitei estas estrofes que retratam a luta dos que querem LULA LIVRE e o Brasil de volta ao tempo que o povo lembra como o melhor momento das suas vidas.

Crispiniano Neto

Curitiba, 25 de setembro de 2018
No Acampamento LULA LIVRE
Durante o BOA NOITE, LULA,
No 172º. Dia da prisão política de Lula.

Os Direitos Humanos Violados

I
O Brasil e o mundo estão de olho
Em um canto de cela em Curitiba
Exigindo que a lei, por fim, proíba
De manterem fechado este ferrolho;
Que não fiquem a tratar como trambolho
Os direitos civis espezinhados,
Direitos sociais que estão castrados
E que a força cruel da prepotência
Não prossiga manchando a inocência
DOS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

II
Fora o gueto fascista da nação
De uma mídia que narra em tom farsesco,
Um golpe cruel, policialesco
Que emparedada um inocente na prisão.
Não se vê entre o povo aprovação
A tais crimes de ódio perpetrados,
Pois milhões de irmãos, ‘stão revoltados
Querem ver a Justiça funcionar
Pra o Brasil ser feliz e resgatar
OS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

III
A Justiça tornou-se deletéria
Ao roubar, na mão grande, a liberdade
De quem deu, ao povão, dignidade
Lhe arrancando das garras da miséria;
Ao fazer com amor, política séria,
Incluindo excluídos humilhados,
Protegendo oprimidos e explorados.
Quem mais fez pelos direitos humanos
Tá, por força da farsa dos tiranos
COM OS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

IV
MINISTÉRIOS, AÇÕES AFIRMATIVAS
E as mais dignas POLÍTICAS SOCIAIS,
Lula fez no País, o PT faz
Onde está no poder com as forças vivas.
Ministério, programas, comitivas
Contra os rios de ódios destilados,
Com o estouro dos ódios represados
E a cadela fascista em pleno cio
Resgatar, é o nosso desafio,
OS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

V
Ninguém fez mais Justiça que Luiz
Dando três refeições a quem sofria
As mazelas da fome que doía
No estômago vazio da nutriz
Que tentava nutrir os seus guris
Mas os seios estavam esvaziados
Que o estômago não tinha os bons bocados
Que se compra com renda e com salário...
Pois só Lula repôs aos proletários,
OS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

VI
Lula é a ideia da igualdade,
A partir da ação, da visão crítica
É quem chama as mulheres pra politica
E garante o direito à paridade.
As mulheres são mais do que metade
Seus espaços não podem ser minguados.
Ministérios, mandatos igualados
Só se tendo a mulher empoderada
Resgatamos com a luz civilizada
OS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

VI
A cultura do estupro a violar-nos,
Camponeses sem terra assassinados;
Do futuro, os projetos assaltados,
Uma mídia excludente a censurar-nos,
O rentismo banqueiro a depenar-nos
E os recursos que estavam planejados
Para ações sociais já estão castrados...
Jovens negros morrendo nas favelas
São os frutos amargos das sequelas
DOS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

VII
Igualdade de gênero e racial
Sem ter Buylling e sem piadas bobas
Sem contar quilos, gramas nem arrobas,
Mas somente o direito a ser igual...
Com emprego e justiça social,
Com trabalho e com terra aos deserdados
Com os filhos dos pobres diplomados
Com os saberes das universidades
Pra vencerem com a arma das verdades
OS DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

VIII
Os direitos de idosos e crianças,
Negros, índios e LGBTs
Um milhão de brasis, todos PTs
E um caudal luminoso de esperanças
Numa pátria de paz, de gentes mansas;
Com os que amam se vendo respeitados.
Paz, Justiça e amor sendo cantados
Com guitarras, com gaitas e violas,
Sem facadas, tanques, sem pistolas,
SEM DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

IX
O direito em estado de decência
Com juiz que da lei jamais abusa,
Com o ônus da prova a quem acusa
E com a presunção da inocência,
Sem o “fake” a virar jurisprudência,
Sem a mídia onde os golpes são pautados,
Sem bravatas de alguns mourões fardados,
Sem peão torturado na favela
Sem um líder inocente em uma cela,
SEM DIREITOS HUMANOS VIOLADOS

X
Está perto de ver-se a cena bela
De um Brasil que retorna a ser feliz
Recriando-se os tempos de Luiz,
Com Haddad na rampa com Manuela
Com a faixa verdinha e amarela
Com milhões de brasis, lá contemplados
E o mundo aplaudindo em todos lados
LULA LIVRE e da Paz, Prêmio Nobel
E nós cantando em forró, rap e cordel
OS DIREITOS DE LULA RESPEITADOS


Nenhum comentário:

Postar um comentário