sábado, 8 de setembro de 2018

Malafaia espalha fake news dizendo que agressor era assessor de Dilma e ela o processa


A assessoria de imprensa da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou que está processando o pastor evangélico Silas Malafaia por injúria, calúnia e difamação pelo fato de ele ter divulgado informações falsas alegando que o acusado de atacar com uma facada o candidato Jair Bolsonaro (PSL) seria funcionário da campanha da petista ao Senado por Minas Gerais.


Em seu Twitter, Malafaia disse que o agressor é “militante do PT e assessoria a campanha de Dilma”, o que não é corroborado por nenhuma informação oficial divulgada até o momento, mas foi uma “fake news” espalhada por perfis nas redes sociais após o ataque que ocorreu na quinta-feira (6) em Juiz de Fora (MG).



Nenhum comentário:

Postar um comentário