quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Hospital afasta médica que rasgou receita de paciente contrário a Bolsonaro


A médica Maria Tereza da Costa Dantas foi afastada do Hospital Giselda Trigueiro. A informação foi repassada pela direção da unidade onde a infectologista rasgou a receita prescrita a um paciente. Isso aconteceu após a profissional descobrir que ele não vota no candidato do PSL para presidente da República, Jair Bolsonaro, que tem a preferência dela. (clique AQUI e entenda o caso)

De acordo com a direção do hospital, a médica está afastada por tempo indeterminado até o desfecho do caso. “Foi aberto um inquérito administrativo, que foi enviado à assessoria jurídica da Secretaria de Saúde. Vem de lá a decisão de suspensão, advertência ou o que quer se seja”, relatou André Prudente, diretor técnico da unidade.


O diretor contou que a médica atua no hospital encravado nas Quintas, bairro da zona oeste de Natal, há mais de 20 anos. A profissional tinha um histórico de boa conduta, informou André Prudente.

José Alves de Menezes, de 72 anos, trabalhou no Hospital Giselda Trigueiro como auxiliar de serviços gerais. Ele está aposentado, e foi à unidade em busca da receita para um remédio que precisa tomar diariamente. A médica rasgou a nota após perguntar para o homem em quem ele votava para presidente, e de ter ouvido Fernando Haddad, do PT, como resposta.

De acordo com a direção do hospital, a médica e o servidor aposentado foram ouvidos, e as versões de ambos correspondem. Ou seja, a profissional confessou o ato.

Portal No Ar


Nenhum comentário:

Postar um comentário