sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Partido de Bolsonaro fez 500 mil panfletos com informações falsas contra Fátima e Haddad no RN


O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte proibiu na quinta-feira (26), sob pena de multa de R$ 50 mil reais, a distribuição de um folheto produzido pelo PSL-RN que trazia uma série de mentiras sobre a Fátima Bezerra, candidata ao governo do Rio Grande do Norte pela Coligação Do Lado Certo, e Fernando Haddad, candidato a presidente pelo PT.

O partido de Jair Bolsonaro no estado mandou imprimir 500 mil panfletos recheado de fake news para apoiar Carlos Eduardo Alves, e a campanha do candidato das oligarquias está distribuindo o material por todo estado.


Hoje correligionários do candidato da família Alves foram flagrados distribuindo o material em Parnamirim, em ato com a presença da esposa do candidato, Andrea Ramalho, em uma clara demonstração de desespero, por estarem atrás em todas as pesquisas divulgadas no segundo turno.

O candidato Carlos Eduardo Alves já foi condenado por mentir para os eleitores três vezes, tendo cedido três direitos de resposta para a candidata Fátima Bezerra, e agora termina sua campanha desta forma deprimente.

O candidato imprimiu as piores mentiras do esgoto do whatsapp em centenas de milhares de panfletos, rebaixando a campanha eleitoral potiguar a um baixo nível nunca antes visto.

A campanha de Fátima Bezerra pede, por favor, em nome da ética na política, que qualquer eleitor que ver o panfleto mentiroso e proibido de Carlos Eduardo sendo distribuído, que por favor denuncie para a Justiça eleitoral e para a campanha de Fátima Bezerra. Afinal, há uma multa de R$ 50 mil caso isso seja feito.

Mossoró Hoje



Nenhum comentário:

Postar um comentário