domingo, 11 de novembro de 2018

Pesquisadores desenvolvem combustível menos poluente em SC a partir de dejetos de suínos


Reaproveitamento de dejetos de suínos como combustível menos poluente para carros. A pesquisa foi desenvolvida no laboratório da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) em Concórdia, no Oeste catarinense. O produto recebeu o nome de Biogásfort.

"Nós tínhamos um projeto para geração de energia elétrica e nós propomos na verdade uma adequação dessa ideia, desse conceito, para poder aplicar aqui dentro da nossa unidade, da Embrapa, e utilizar esse gás para fins pro nosso veículo aqui. Então fazer esses testes", disse Ricardo Radis Steinmetz, analista da Embrapa.


O carro em questão anda cerca de 600 km com 40 litros de álcool ou gasolina. Agora, ganhou uma autonomia de mais 250 quilômetros com apenas 15 metros cúbicos de gás biometano.

Todos os dejetos das granjas da Embrapa em Concórdia vão para o laboratório. O resíduo sólido é separado, a parte líquida vai para um decantador. Na sequência, o biodigestor produz o gás que é armazenado num tipo de balão: nele, tudo se transforma em gás.

Os pesquisadores querem, no futuro, abastecer outros carros da Embrapa com o combustível. E acreditam que Santa Catarina seja um lugar propício, até por ser o maior produtor de suínos do Brasil.

"O potencial é muito grande. Tanto na propriedade onde se tenha uma grande geração de biogás, como por exemplo, uma cooperativa", disse Steinmetz

O equipamento consegue produzir até 25 metros cúbicos de gás por dia. Com esse volume, dá para abastecer o carro todos os dias, substituindo um combustível fóssil por um de fonte renovável.

"A Embrapa tem um compromisso com os objetivos estratégicos da ONU [Organização das Nações Unidas] e esse é mais um exemplo. A importância dessa pesquisa é a sustentabilidade", disse Janice Zanella, chefe-geral Embrapa Suínos e Aves.

G1



Nenhum comentário:

Postar um comentário