sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Senado cria conselho da comenda Luís da Câmara Cascudo


O presidente do Senado, Eunício Oliveira, instituiu, na quinta-feira, 22, o conselho da Comenda de Incentivo à Cultura Luís da Câmara Cascudo. A comenda foi criada por um projeto de resolução de iniciativa da senadora Fátima Bezerra, aprovado em maio deste ano.

Foram escolhidos 16 senadores, um de cada partido político com assento no Senado Federal, para apreciação das indicações e escolha dos agraciados. Todos os esforços estão sendo feitos para que a primeira edição do prêmio ocorra ainda este ano.


A Comenda será conferida anualmente a cinco personalidades, instituições e grupos que, por meio do seu ofício, de sua arte e ações, contribuam para manter vivas as tradições, a cultura popular e a história do país.

Para a autora da proposta, a comenda não só é uma forma de incentivar a cultura no país como e eternizará a memória de Luís da Câmara Cascudo, que foi um dos maiores estudiosos da cultura popular brasileira. “O Senado tem comenda na área de Direitos Humanos, de empoderamento das mulheres e, agora, nada mais oportuno do que criar esta comenda na área cultural”, disse Fátima Bezerra.

“Na condição de senadora, representando o povo potiguar, chão onde Cascudo nasceu, viveu e morreu, é gratificante ter a oportunidade dessa iniciativa. Esta é uma justa homenagem ao grande brasileiro, jornalista, escritor e pesquisador, que tanto contribuiu para a cultura brasileira”, ressaltou, emocionada, a parlamentar.

O nome da comenda é uma homenagem ao escritor, historiador, professor e jornalista do Rio Grande do Norte, Luís da Câmara Cascudo (1898-1986). Cascudo é um dos mais respeitados pesquisadores do folclore e da etnografia do país, Câmara Cascudo foi autor do dicionário do folclore brasileiro e deixou sua marca em vários outros campos da literatura, como gastronomia, história e cultura da infância, o que denota a riqueza de sua pesquisa.

Portal No Ar


Nenhum comentário:

Postar um comentário