terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Agripino nega que seja alvo da PF nesta terça


A assessoria de comunicação do senador José Agripino Maia, do DEM, negou que a Operação Ross deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira, 11, tenha cumprido mandados nos endereços do parlamentar, em Natal ou em Brasília (DF). -  Uma nota deve ser enviada pela equipe do político esclarecendo o fato. (Clique AQUI e veja a notícia)

A Polícia Federal faz buscas nesta terça em endereços ligados ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). A investigação está relacionada à delação premiada de executivos do Grupo J&F. De acordo com a assessoria de Agripino, o fato de ele ter sido coordenador da campanha do tucano à presidência, em 2014, fez com que o político potiguar fosse citado nesta ação.


De acordo com a Polícia Federal, três senadores da República e três deputados federais teriam recebido vantagens solicitadas a um grande grupo empresarial do ramo dos frigoríficos que teria efetuado o pagamento, inclusive para fins da campanha presidencial de 2014. A PF não informou os nomes.

Aproximadamente 200 policiais federais dão cumprimento a 24 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, relativos a dois dos investigados, e realizam 48 intimações para oitivas. As medidas estão sendo cumpridas no Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Tocantins, e Amapá.

Portal No Ar








Nenhum comentário:

Postar um comentário