Sicredi



Pelo menos duas das 55 redações que alcançaram a nota máxima no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são de autoria de estudantes potiguares, sendo que uma é de Mossoró. Carolina Mendes Pereira, de 18 anos, e Rylla Melo, de 19 anos, fazem parte do seleto grupo de candidatos que alcançaram a nota mil em suas produções sobre o tema “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na Internet”.

Carolina Mendes Pereira é mossoroense que prestou o Enem pela primeira vez em 2015, quando cursava o 1º ano do ensino médio. Na ocasião, buscava conhecer o Exame no qual foi destaque em 2018, ao alcançar a nota mil. A jovem afirma que recebeu o resultado com euforia e a sensação de que a preparação valeu a pena. “Independente do que acontecer agora esse resultado foi muito válido. [A nota mil] foi algo construído, foi muito recompensador”.


A estudante conta que produzia pelo menos uma redação por semana sobre os mais diversos eixos temáticos, o que, segundo ela, deu segurança para que estivesse melhor preparada. A jovem estudava pelo menos três horas por dia só sobre redação. “[Para alcançar esse resultado] foi fundamental reformular a maneira que estudava. Continuei me cobrando, mas de uma forma que eu pudesse atender a essa cobrança. Nesse ano cuidei também do meu físico e psicológico, além, claro, de estudar os conteúdos”, afirma.

Agora, Carolina tentará uma vaga no curso de medicina com o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e se diz “esperançosa”. Ela conta que tentará ingressar na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) com sua primeira opção e deverá flutuar entre a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) na segunda opção, também no curso de medicina.

A outra potiguar que tirou a nota máxima no Enem foi a candidata Rylla Melo, de 19 anos, natural de Ipanguaçu, região Oeste potiguar. Fazendo o exame pela segunda vez, já que terminou o ensino médio no começo de 2018, a potiguar deixou família e amigos para vir morar na capital potiguar no ano passado, com o único objetivo de estudar para o exame.

Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem