terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Homem assassinado em Baraúna teve pai, mãe e irmão mortos a tiros


A Polícia Militar confirma mais uma ocorrência de homicídio na cidade de Baraúna, distante 36 km de Mossoró. O jovem Clayton da Silva Fernandes, que já esteve preso por tráfico de drogas, foi executado a tiros no final da tarde de segunda-feira, 21.

Para entender o que norteou este assassinato, a Polícia Civil certamente terá que conhecer a história de horror da família da vítima. Clayton e os irmãos cresceram vendo os pais vendendo drogas, nos bairros Boa Vista e Belo Horizonte, em Mossoró, e também em Apodi.

O casal terminou preso e condenado por tráfico. O pai de Cleiton, Damião Fernandes do Santos, terminou assassinado na prisão, no dia 20 de fevereiro de 2016. Na época, sua esposa Adriana Bento (mãe do Clayton) estava na prisão também. O casal teve uma filha na prisão.

Dois anos depois (dia 6 de agosto de 2017), o irmão de Clayton, Deyvid Kennedy da  Silva Fernandes, de 21 anos, foi executado dentro de uma ambulância, quando já estava sendo socorrido para Mossoró depois de ter sido baleado em Baraúna.

Em entrevista Adriana Bento, que buscava ajuda para sair da prisão, seguindo o que é previsto em lei, para alimentar o filho recém nascido e as filhas fora da prisão, que estavam passando por sérias dificuldades disse que temia ser assassinada.

Adriana Bento conseguiu liberdade em novembro de 2017. No início de 2018 (10 de março) foi assassinada a tiros no bairro Boa Vista, em Mossoró. Os filhos ficaram soltos. Clayton, que já havia sido preso em Apodi com irmão e a mãe por vender drogas, foi para Baraúna.

Nesta segunda-feira, 21, terminou assassinado. A Polícia Militar isolou o local para o ITEP e a Policia Civil fazer a remoção do corpo para exames na sede do órgão em Mossoró. O caso deve ser investigado pela policia Civil.

Mossoró Hoje




Nenhum comentário:

Postar um comentário