sábado, 2 de fevereiro de 2019

Prefeitura diz que Governo pagou apenas 900 mil de um débito de 16 milhões e que recursos são insuficientes para retomada de cirurgias eletivas



De acordo com a Secretária de Saúde, Saudade Azevedo, o repasse feito de R$ 900 mil por parte do Governo do Estado, na quarta-feira (30), foi uma parte do mês de fevereiro do ano passado e é insuficiente para retomada das cirurgias. Esse valor é uma pequena parcela dos R$ 16 milhões que o Governo do Estado deve a Prefeitura somente de cirurgias eletivas.

“Nós recebemos esse valor e assim que o orçamento abrir vamos fazer o repasse aos hospitais, mas reforço que foi uma pequena parcela que o Governo pagou e está muito longe do que é devido à Prefeitura.”, afirmou Saudade.


Durante a reunião de ontem na sede da governadoria, a proposta apresentada por Rosalba Ciarlini, na qual o Governo rediscutiria os débitos deixados pela gestão estadual anterior e onde os atuais vencimentos seriam cumpridos rigorosamente em dia, foi aprovada.

“Propus a repactuação da dívida que é de R$ 40 milhões. Sendo R$ 16 milhões com cirurgias eletivas, e regularidade no pagamento também de contrapartidas obrigatórias como SAMU, UPAs e Farmácia Básica”, destacou Rosalba.

Foi criada uma comissão composta de secretários e assessores do Governo para apresentarem, em um período de oito dias, uma proposta de regularização dos atuais pagamentos. A previsão é que os repasses passem a ser feitos em dia a partir de fevereiro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário