segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Recém nascida é encontrada morta em condomínio no Planalto 13 de Maio. Mãe é autuada por homicídio


Uma criança recém-nascida, de aproximadamente sete meses, foi encontrada morta, no início da tarde de domingo, 17 de fevereiro de 2019, no piso externo do Bloco II do Condomínio Jardins do Planalto na região da Alameda dos Cajueiros no bairro Planalto 13 de Maio em Mossoró.

Moradores do condomínio se depararam com o corpo da criança do sexo feminino, no chão entre dois blocos, e acionaram a Polícia Militar, que foi ao local e após averiguar a situação, chamou o ITEP e o delegado de plantão. Após a perícia no local, o corpo foi removido e encaminhado para exames no Instituto Médico legal do ITEP.


A mãe da recém nascida, Emili Karoline Farias Barbalho, de 22 anos, foi detida e conduzida à Delegacia de Plantão e depois para o ITEP. Ela também passou pela Maternidade Almeida Castro, onde recebeu atendimento médico e depois foi levada de volta à Delegacia, onde foi autuada em flagrante por crime homicídio qualificado.

O delegado Evandro Luiz dos Santos, concedeu entrevista a Imprensa, e afirmou que Emili Karoline teria confessado que teve a criança no banheiro e arremessou o bebê  pela janela do apartamento, porque pensou que sua filha tinha nascido morta. Ela também teria confessado que agiu sozinha, sem a ajuda de ninguém.

Emili Karoline  foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio qualificado, porque segundo o delegado Evandro Luiz, a perícia do ITEP constatou que a criança nasceu viva e que só os exames periciais apontarão as causas da morte do bebê recém nascido.

A Mãe será encaminhada na manhã desta segunda feira (18), para a ala feminina da Penitenciária Mário Negócio, onde ficará a disposição da justiça. O advogado de defesa, Otoniel Maia Junior, disse que vai tentar reverter o caso na justiça, desclassificando de homicídio para infanticídio ou até mesmo caso de aborto.

Fim da Linha



Nenhum comentário:

Postar um comentário